15 de junho de 2017

Formatura que pode acabar com a capacidade dos meus aportes

Fala galera,
Aqui estou em pleno feriado e coincidentemente caiu no meu aniversário, to com diversos trabalhos da faculdade por fazer, inclusive o Pré-Projeto do TCC e o meu estágio... é um saco, ainda mais que só penso em ler e estudar sobre finanças, em especial ações, estou cada dia mais vadio, ainda bem que tenho facilidade de pegar as coisa, mesmo lendo sobre tudo menos o que preciso ler pra faculdade, acredito que deve ser justamente por isso que adquiri a facilidade.

O tão sonhado canudo se aproxima, espero que traga consigo outro tipo de papel também, se é que me entendem. :)

Como já falei em outros posts, estou fazendo faculdade de administração, com previsão de termino no final desse ano, começo do ano que vem (atrasou por conta de uma greve que tivemos) não me recordo se falei, mas minha digníssima também está cursando o meu curso que eu (inclusive ela se aproveita de mim por conta disso), está apenas um semestre e algumas matérias atrás de mim.



Pois bem, é ai que vem o problema: a formatura, acredito que a maioria já imagina o quanto pode custar essa brincadeira, não é muito barata, e o pior vem agora, eu desde o inicio não queria festa e aquelas coisas todas, e grande parte de nossa turma também não, talvez fazer  pelo menos algumas fotos e pronto. Porém, novamente vem ela: minha digníssima esposa, quer por que quer essa formatura.

Meio que sem querer ontem vi uma proposta de formatura e de bate-pronto questionei aquilo, e ai deu merda galera, começamos um principio de discussão, ela insiste nessa formatura, disse que não vai passar quatro anos na faculdade pra não fazer nada, questionei se ela tinha dinheiro pra pagar aquilo, e disse que iria pagar com vendas de rifas, festa e tal.

Mas ai fiquei pensando: e se não tiver essas rifas e festas, advinha o que vai acontecer? os aportes vão reduzir drasticamente ou até mesmo não mais acontecerão se todo o resto se manter da mesma forma ou coeteris paribus (pra acabar com a rotulagem que marombeiro é burro, taí uma palavra difícil, rsrsrsrs)

Pois é... é o famoso deu merda, minha capacidade de aporte é muito limitada a nossa renda líquida se somar os dois não passa de R$ 3.000,00 (melhor dizendo nem chega, kkkkkk) então minha capacidade de aporte estimada para esse ano é de R$ 500,00 reais, algo em torno de 17% da renda, e pra o ano que vem estava estimando algo em torno de R$ 800,00 pois acredito que terei reajustado melhor nossa vida financeira e permita aumentar o aporte.


E agora vem a crise... o que eu faço? não consigo convencer ela de mudar de ideia, estou sendo muito mesquinho? estou sofrendo por antecipação? qual a alternativa para isso? estou bastante preocupado, pois se isso acontecer terei sérios problemas com os aportes, pois os parcelamentos da formatura dela iniciam nos próximos meses.



É engraçado como as pessoas ficam procurando recompensas por fazer coisas que aparentemente estão sendo obrigadas a fazer, mas não são(pelos menos não literalmente),  acredito que não é só pelo fator de passar quatro anos na faculdade que eu vou mesmo sem condições enfiar os pés pelas mãos.



Hoje ela veio me dizer que esta sem roupa, sapatos, andando maltrapilha e que nunca andou assim antes, em parte concordo, porém argumentei com ela o seguinte: de que adianta andar bem vestida, devendo tudo e sem ter um real ao menos caso tenha alguma urgência? creio que não vale apena.

Falo constantemente pra ela que devemos poupar agora pra garantir uma vida mas tranquila no futuro, nem que para isso tenhamos que abdicar de algumas coisas, porém é difícil dela entender isso, sempre argumento também que o mais importante não é quanto se ganha, mas sim quanto se poupa, quando falo isso, meu deus! é briga na certa, enfim tá complicado convencer ela sobre a mudança de mentalidade, mas sigo ai na luta. pena que talvez os aportes reduzam, aguardaremos então cenas dos próximos capítulos.


Post Anterior
Próximo Post

Escrito por:

Um marombeiro, que ama puxar ferro, ler sobre finanças e investimentos, na saga pela tão sonhada independência Financeira, mesmo não possuindo muitos recursos para isso

25 comentários:

  1. Fala maromba!

    Então maromba gosto bastante de fisiculturismo , só me falta dinheiro para ficar com shape sinistro.

    Meu principais ídolos no esporte: Kevin Levrone,Jay cutler,Dorian yates, Ronie coleman, Lee Priest, Tom Platz e Kai Greene.

    Sobre sua situação : Vou dizer a real sem rodeios.

    Aproveitando que você é do meio maromba, vou mandar um papo reto: Você casou com uma mulher ancora!

    Existe duas opções neste caso

    - Ela muda ou você pede separação! Direto e reto.

    Também sou casado, mas quando me casei já sabia dos meandros da mulherada da nova geração. Tive todo um cuidado na fase de seleção, procurei uma pessoa com mesmos objetivos de vida que tenho. Na minha cabeça se não encontra-se tal pessoa eu ficaria solteiro.


    Parece radical ouvir isso de um desconhecido , mas é o que vai acabar acontecendo mais tarde ou mais cedo se continuar trilhando por este caminho.

    - Primeira opção você vira um provedor de madame
    - Segunda opção você joga as cartas na mesa e diz a real.

    Homem não tem de que sustentar mulher!
    Mulher não tem que sustentar homem!

    Os dois tem de construir alguma coisa juntos, no caso de uma das partes falhar, podem por tudo a perder.


    Rapaz, Pula fora dessa barca meu amigo!

    Estou há 7 anos no projeto IF, muito tempo apenas estudando planejando etc. Neste meio tempo vi de tudo um pouco.

    Casos como o seu são corriqueiros na sociedade em que vivemos, na minha modesta opinião o problema não esta nela, mas em você mesmo! você se anula para agradar outra pessoa em vez de fazer o que gosta.

    Boa sorte em sua jornada amigo, e desculpe novamente pelas duras palavras!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mestre, também sou fã desses caras, são todos muito foda,gosto muito da simetria do Jay, da força cavalar do Coleman, as pernas do Platz não é de deus não mano, o carisma do Greene acho fantastico, o Yates com aquele dorsal absurdo então nem se fala, e o Levrone dando a volta por cima apesar da idade e do tempo que passou parado voltou acho muito foda a determinação dele, além do shape cabuloso com mais de 50 e foda de se vê.

      Mano suas palavras doeram mais do que espremer o dedo mindinho entre os pesos quando vai guardá-los.

      É complicado ver a que ponto chegamos no casamento, e por incrível que pareça ela não demonstrava ser desse jeito antes mano, sempre dedicada nos estudos , esforçada para conseguir as coisas, só que eu não tinha essa mentalidade que tenho agora quando casei, já tive alguns sinais que o negócio realmente não estava bem, de repente os pensamentos foram divergindo, as conversas já não mais estão em harmonia.

      Em alguns momentos cheguei a me arrepender de de ter casado, discutimos constantemente e 90% delas esta relacionada ao dinheiro , os outros 10% é relacionado a minha bagunça.

      Estamos a cada dia nos encaminhando pra isso e é ruim demais ver que isso está acontecendo, pois ela é uma mulher incrível, no meu aniversário mesmo fez jantar romântico a luz de velas surpresa, me apoia em diversas coisas, nos momentos difíceis ela sempre esteve lá, saca? mas quando parte pra falar do dinheiro aí complica, tenho que admitir que ela mudou bastante, em especial no consumismo, mas ainda falta muito.

      As vezes perco a esperança que ela mude, outrora eis que surge uma luz no fim do túnel, um dia desses mesmo ela veio me pergunta quanto rendia se investíssemos certa quantia, daí fui explicar pra ela, porém quando falei que era a longo prazo que dependendo do investimento é uns 7~8 anos pra dobrar o capital e tal, só que ela achou muito tempo, ela é muito imediatista, é tudo pra hoje, aí e difícil.



      Excluir
  2. Cara, que situação...

    Pior é que eu nem sei o que te falar depois de ler o comentário do Mestre dos Dividendos. Sou obrigado a concordar com ele.

    Eu acho, na minha humilde opinião, que se ela te ama de verdade, vai procurar entender o motivo de você não querer fazer a festa de formatura (que pra mim é bem razoável). Em breve vou me formar também e repito há anos que não vou gastar nada com festa.

    Essa história de que se paga com as rifas é furada. Participei da comissão de formatura quando me formei num curso técnico e só me incomodei. Vendemos rifa pra caralho e até organizamos uma feijoada perto da data, porque as vendas das rifas não estavam dando conta.

    No fim das contas me vi obrigado a comprar um monte de rifa pra conseguir inteirar minha parte na divisão entre os formandos.

    Isso é bucha. Não entra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wannabe, então mano, eu não vou fazer a minha formatura justamente porque acho que não vale apena, pois não irá agregar em nada pra mim e porque ou eu faço a formatura ou invisto a quantia, mas ela quer fazer a dela, e o dinheiro que vai para o pagamento não poderei fazer o aporte. também acho que isso de rifa é furada, nunca dá certo.

      Excluir
  3. Maromba

    O amor de uma mulher é admiração construída através do respeito. Quando não há mais admiração da mulher pelo homem, o respeito vai embora e o amor é perdido. As mulheres são seguidoras e não líderes. Elas seguem tendências, status e poder e não um senso inato de lealdade.

    Todo sacrifício realizado por um homem é nulo e inútil se a associação dela com ele não oferece no presente benefícios tangíveis. Simplificando: se você não é útil no presente, ela não se importa se você foi útil no passado.

    As mulheres não se preocupam com suas batalhas, apenas com seus sucessos. Elas detestam riscos então tem uma propensão de segurar homens ambiciosos devido a sua insegurança. Quando o controle dela aumenta, a atração e o respeito diminuem. Quando seu controle é freado, a atração e o respeito aumentam.

    Os homens controlam uma interação sendo não-reativos. As mulheres controlam uma interação sendo hiper-emocionais. Lendo seu relato podemos ver quem está controlando as interações e consequentemente a agenda. É comum o drama feminino armado com emoções para propor a agenda dela sobre a do homem.

    Se lembre que os grandes homens da humanidade venceram guerras, derrotaram uma vida de pobreza e construíram grandes impérios comerciais. O que é a única coisa que une a destruição de homens tão gloriosos? Mulheres.

    Escolha cuidadosamente.

    Leve em consideração as palavras dos colegas Mestre de Dividendos e Investidor Wannabe. Em minha experiência, são de bom coração e convergentes com a realidade.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela contribuição termos reais, você tem o dom da escrita, por mais duro que possa ser tenho que aceitar que isso que foi apontando é o mais retrato da realidade, vou procurar aproveitar as palavras sábias empregadas por você e pelos colegas acima foi bom pra dá um choque de realidade e procurar mudar isso. Obrigado!

      Excluir
    2. Nunca vi um comentário tão lúcido quanto esse. Dá vontade de imprimir e ler todo dia. Essa é a fórmula para se ter sucesso em quaisquer relacionamentos! Cara você matou a pau.

      Excluir
  4. parei de ler na hora q surgiu q sua esposa queria a formatura...cara se for assim voce sempre vai mudar seus aportes e suas metas devido a influencia de outras pessoas.

    nao fiz formatura nem de colegial nem de faculdade nem nada,nao foi por falta de grana foi por que eu nao vejo de que forma uma unica festa uma unica noite vai me dar tanta felicidade assim a ponto de eu ter que gastar 3-6-10 mil reais sei la...
    em media uma formatura sai o que ? 5 mil reais ? pega 3 mil e sai gastar com sua patroa ao longo de varios meses em restaurantes ou algumas pequenas viagens ou pequenos mimos em vez de gastar em uma unica festa que pode te trazer diversos problemas ainda por cima...sempre h´´a uma forma melhor de aproveitar o dinheiro porisso nunca fiz formatura, acredito que eu indo pra uma balada e gastando 2 mil serei muito mais feliz do que 5 mil em uma formatura, homem se emociona tanto assim com festa fotos e reuniao com alguns colegas ? vale tanto assim ? pra eu nunca valeu e nunca valerá a não ser que fossem pessoas realmente importantes em algum lugar mais exclusivo apenas pra quem eu realmente considero,coisa que nao tem na formatura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Veterinário, então mano, eu não quero a minha formatura, mas ela quer a dela, inclusive até dei a ideia pra ela de ao invés fazer a formatura ela juntar essa grana e fazer uma viagem que seria muito melhor, mas ela ta decidida a fazê-la.

      Excluir
    2. Maromba,

      Também não fiz minha formatura. Na época eu não tinha grana e não ia gastar turras de dinheiro apenas para agradar pessoas que nem conheço. Não fez falta.

      Agora o que fiz foi participar como convidado ehehehe. Paguei a cota de convidado (irrisória) e participei. Deixei bem claro que eu não tinha condições financeiras mas gostaria de ir à festa, por isso entrei como convidado.

      A festa foi enorme. Custou uma fortuna. Meu colega (que me vendeu a cota) era rico. O pai dele levou um Blue Label pra se exibir.. enfim.

      Hoje estou a quase 90% do milho grande. Acredito que até ano que vem chego lá. Não me arrependo nem um pouco.

      Se você quer um conselho? Se separe e procure se desenvolver profissionalmente, por que nesse ritmo você nunca vai enriquecer.

      E digo mais: quando você aumentar sua renda e passar de meio milho, faça uma viagem "pancada", tipo 30 dias na Europa, 8 países... leste europeu. Abra seus olhos, depois volte e aporte com mais força que a que você usa pra esmagar o peitoral no supino.

      Sorte!

      Excluir
    3. Olá Yuri, realmente a formatura é um mina de dinheiro para os organizadores, pois muitas vezes lida com o sonho das pessoas, no meu caso isso não quer dizer muita coisa, mas aparentemente significa muito pra minha esposa. Pretendo realmente trabalhar com metas, e à medida que, forem sendo atingidas me presentear, em especial com viagens, pois apesar de não ter feito tantos gosto demais.

      Excluir
  5. Fala Maromba, no mundo de hoje o casal tem que ter a sua individualidade, se ela quer a formatura e comprar roupas, que faça com o dinheiro dela, desde que ela cumpra com as despesas da casa junto com você, infelizmente não temos como fazer a outra pessoa agir igual a nós, eu sou contra isso de casal fazer as coisas juntos, faça a sua economia, os seus aportes, sem que ela participe disso !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Stifler, então mano, ela de vez em quanto até comenta de pagar as contas comuns e depois cada um faz o que quiser com seu dinheiro, só que daí tem a questão: enquanto um se esforça pra ter algo, o outro fica só gastando? até acredito na individualidade e tal, mas creio que assim não seria legal apenas uma parte se esforçar pra conseguir as coisas. realmente é uma situação complicada

      Excluir
    2. aporte bastante e deixa ela gastar a parte dela, ai depois do divórcio tu da 50% do que tu aportou pra ela

      Excluir
    3. Fala Unknown, então mano é isso que estou querendo evitar, se ela quer crescer comigo tem que contribuir também, afinal em caso de separação, não está só o meu lá.

      Excluir
  6. Ficou muito bom o layout do blog. Parabéns! Seguindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Surfista, vlw mano, nao fala pra ninguém mas foi de certa forma inspirada no seu, pois gosto muito do seu layout bem bacana tbm, eu ia fazer no wordpress que ja tenho mais familiaridade, só que daí percebi que não há tanta interação da galera, ainda estou apanhando do blogger.

      Excluir
  7. Olá, cheguei aqui por acaso. Estou respondendo porque achei muito radical a sugestão que te deram de se separar. Eu casei com uma pessoa que não tinha muita noção de dinheiro. Meu marido era pior que a sua esposa; ele não via problemas em contrair dívidas para viver um estilo de vida que não tinha condições de bancar. Ao casar, o dinheiro que eu vinha guardando para uma eventualidade acabei torrando para saldar as dívidas dele. Nossos 3 primeiros anos juntos foram muito complicados, foi um estresse constante: eu controlando tudo, ele louco pra gastar. Mas conseguimos superar isso e faz muitos anos que estamos com as finanças em dia, atualmente trabalhando pouco, viajando bastante e curtindo a vida. Ainda bem que não me separei por conta de estresse financeiro do começo do casamento; meu marido é um sujeito adorável e sou muito feliz ao seu lado. Ser econômico não é tudo, as pessoas trazem outras qualidades para um relacionamento :)

    Não entendi como vocês dividem as despesas. Uma sugestão é colocar todos os ganhos e gastos numa planilha. Depois de pagas todas as contas, decidir um % para investir e um % para supérfluos e seguir investindo religiosamente. Eu sou uma pessoa bem frugal (meu marido me considera sovina) - e sozinha teria investido o máximo sem gastar em supérfluos. Já meu marido gastador teria gasto tudo e se endividado até não poder mais. Mas conseguimos chegar num acordo de quanto % investir e quanto % deixar de lado para supérfluos. A dificuldade que surge: o que é supérfluo para um pode ser essencial para outro. Parece que formatura é um desses itens que vocês encaram de maneiras bem diferentes.

    No começo do casamento eu achei melhor não ter contas bancárias separadas, porque tinha medo que meu marido se endividasse outra vez. Então fizemos uma conta bancária conjunta e assumi o controle de tudo. Acho que meu marido só se deu conta da importância de poupar na semana em que nós dois perdemos nossos empregos ao mesmo tempo (trabalhando em empresas diferentes, foi muito azar!), mas devido a minha "paranóia de poupar" (pra usar as palavras dele), naquele momento já tínhamos vários meses de reserva para pagar as contas. Então finalmente ele percebeu a importância de ter uma folga, parou de torrar minha paciência e concordou em aumentar um pouco o % que investíamos (mas nunca deixou de gastar, adora gastar! - acho que faz parte do seu DNA).

    Pra resumir: as dificuldades estão para serem superadas; as pessoas podem mudar. Boa sorte para vocês.

    PS.: quando ela comentar que está mal vestida, ou que não tem nada pra vestir etc, o melhor é elogiar: "Nossa, nem tinha percebido! Você faz milagres com o seu guarda-roupa!" etc. Vai por mim, nenhuma mulher quer confirmação do marido que está feia, gorda ou mal vestida :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caminhante, obrigado pelas palavras, parece que vivenciamos as mesmas situações, atualmente eu organizo as contas no Minhas Economias, já usei outros aplicativos, planilhas e etc, mas esse esta suprindo bem por enquanto, e é de graça, ehehehe. essa questão de supérfluo realmente é bem relativo e complicado. vou seguir as dicas que falou acima, pois minha esposa tbm é uma pessoal excepcional, amo demais ela, mas esse problema e não pensar no futuro é complicado a parte das roupas que disse que as vezes eu concordo, eu não falo isso pra ela não. kkkkk, concordo que as vezes vejo que ela precisa de algumas coisa, outras nem tanto.

      Excluir
  8. Maromba, festa de casamento e formatura é dinheiro jogado no lixo. São duas indústrias criadas somente pra fazer dinheiro em cima de coisas inúteis (como sempre digo, sou capitalista mas não é por isso que vou torrar dinheiro com invenções capitalistas). Confesso que fiz festa de formatura e me arrependo pq não lembro do nome de 70% da classe nem como foi a festa.

    Sobre a mulher, acho que o pessoal aí em cima já mandou a real, nada acrescentar, abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tbm sou assim como vc, não é porque sou capitalista que tenha que jogar o jogo deles, a mídia nos empurrando para comprar coisas que não precisamos com o dinheiro que não temos para impressionar pessoas que não gostamos só para se sentir no meio da sociedade hipócrita que tenta lhe empurrar padrões e quem não segue é rejeitado.

      Excluir
  9. Maromba, meus conselhos seriam: 1) calma; e 2) equilíbrio

    1) Mantenha a calma sobre o casamento. Casar é caro, separar é mais.
    Pense bem e lembre que as mudanças levam tempo. Mas não se iluda, às vezes a separação pode ser o melhor caminho.
    Comece a observar se a maioria dos momentos são bons ou são tensos. Mulher, em regra, tem mais dificuldades em lidar com dinheiro, no sentido de economizar a longo prazo, porque ainda são educadas de forma a se tornarem esposas e preocuparem-se com outras coisas (claro, tô generalizando. Lembre-se que quando generalizamos inevitavelmente haverá falhas!).

    Lembre dos motivos que o levaram a casar e daqueles que o fazem pensar em separar.

    Converse bem com ela, para tentar chegar o próximo conselho.

    2) equilíbrio:
    desde muito tempo (remetendo a Aristóteles), a virtude está no equilíbrio.
    A maioria da galera da blogosfera quer recuperar o "tempo perdido", juntar $ o mais rápido possível, e não se preocupa em se desequilibrar quanto à isso (aos olhos da maioria, claro). Então, não é tão espantoso que sua esposa não acompanhe o mesmo ritmo que o seu, já que você mudou seu ritmo.

    Perceba que vocês podem conversar e tentarem um acordo, deixe claro que você não quer e não fará a sua, e que acha sensato, pelo futuro (financeiro e sem brigas) de vocês, que ela também não deveria fazer.
    Demonstre que é inviável tentar pagar formatura com rifas, etc.
    Que esse dinheiro implicará em adiarem tantas coisas que são mais importantes para vocês dois.
    Sugira a fazerem uma pequena viagem com um % do valor da festa e a comprarem 2 entradas para curtirem a festa, como convidados.

    Acho que dá pra equalizar isso, mas mantenha os olhos abertos.
    É mais ou menos quando estamos reavaliando a carteira. Pense nisso.
    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas sábias palavras, confesso que algumas vezes sou em explosivo, já tentei argumentar em algumas ocasiões, exatamente sobre a questão de ao invés de pagar todo mês e deixar de ganhar juros pegar essa valor e investir todo mês e quando formados viajarmos para onde ela quisesse, mas ela não quis muito acordo não. outro dia vi ela até falando que estava na dúvida de fazer ou não, mas ai quando tento argumentar que não vale a pena ela não me escuta, vai entender, as mulheres são meio complicadas.

      Excluir
    2. Ela não te escuta, pq ela acha que vale a pena.
      Algumas decisões não são racionais, são emocionais.
      Todo mundo funciona assim, a diferença é que algumas pessoas conseguem contornar bem isso.
      Mas também tem os sonhos... As vezes a formatura significa muito e é um grande sonho pra ela. Tente ouvir o lado dela tb.

      (PS: mas fique de olho, as vezes, quando a gente muda, pode ser que o relacionamento não seja mais pra nós, entende?)
      Abc

      Excluir
    3. é bem isso que você falou mesmo FPI, entra na questão um pouco dos sonhos sim, estou tentando ver o lado dela também, imaginar que é sonho dela a formatura e adaptar o orçamento para isso, é complicado, mas não estou vendo outra opção, haja visa que os pagamentos devem ocorrer já nesse mês. Pena que se os aportes são baixos, imaginem agora, e pra complicar ainda ais, de vez em quando ela fala em filho pra quando terminar a faculdade, 1~2 anos após, ai que vai ficar complicado mais ainda.

      Excluir